Notícias



Campanha Nacional de Vacinação contra Aftosa


17/04/2014


A febre aftosa é uma doença viral altamente contagiosa provocada por vírus da família Picornaviridae, gênero Aphthovirus.
A aftosa é uma das enfermidades animais mais contagiosas.  A mortalidade é baixa em animais adultos, mas nos jovens provoca problemas cardíacos que levam à morte. Atinge animais bovinos, ovinos, caprinos, porcos e todos ruminantes selvagens. Cavalos não são afetados.
A transmissão se dá por contato direto com animais infectados, contato com secreções, vetores móveis (homens, animais domésticos) que tenham estado em contato com animais contaminados e veículos e equipamentos nas mesmas condições. Os animais contaminados podem transmitir a doença durante o período de incubação e manifestação da aftosa. O ar expirado, saliva, fezes, urina, leite e sêmen de animais doentes provocam contaminação até quatro dias antes do aparecimento dos primeiros sintomas clínicos.
Carne e produtos derivados com pH acima de 6 também conservam o vírus. Bovinos vacinados expostos à doença ou infectados e não abatidos conservam o vírus por 30 meses ou mais (búfalos); nos ovinos o período de conservação é de 9 meses. O período de incubação em animais vivos e não vacinados é de 2 a 14 dias, após os quais começam a aparecer sintomas como vesículas e aftas nas mucosas e língua, feridas no úbere e nos cascos.
Nos primeiros dias antes da manifestação das feridas os animais apresentam falta de apetite, calafrios, febre e redução da produtividade de leite. Após a manifestação das aftas o animal não consegue se alimentar ou caminhar, ficando prostrado e fraco.
A recuperação começa a ocorrer entre 8 a 15 dias após a manifestação dos sintomas. Em casos mais graves os animais sofrem com a superinfecção das lesões, deformação de cascos, mastites e redução permanente da produção de leite, perda de peso, doenças do músculo cardíaco, aborto e morte de animais jovens. Nos ovinos e caprinos as lesões são menos pronunciadas, podendo passar desapercebidas. A mortalidade é alta entre animais jovens. Os porcos podem desenvolver graves lesões nos pés.
O diagnóstico é feito clinicamente, após a observação das feridas, e a confirmação se dá após análise laboratorial de tecido coletado na mucosa de animais afetados.
A Prevenção se dá com:
- Proteção de zonas livres mediante controle e vigilância dos deslocamentos de animais nas fronteiras.
- Sacrifício de animais infectados, recuperados e de animais suscetíveis que entraram em contato com indivíduos doentes. 
- Desinfecção dos locais e de todo material infectado (artefatos, veículos, roupas).
- Destruição dos cadáveres e produtos animais suscetíveis na zona infectadas.
- Medidas de quarentena.
- Vacina com vírus inativado [a imunidade é conferida seis meses após as primeiras vacinações].
Fonte: Organização Mundial da Saúde Animal (OIE)/ Rural BR
O MAPA lançou uma cartilha com orientações para a vacinação dos bovinos e bubalinos com idade entre 0 e 24 meses, nessa cartilha também estão as datas da vacinação por estado.
Dentre as recomendações estão:
- Adquirir quantitativo de doses de vacinas compatível com o rebanho a ser vacinado;
- Adquirir vacinas em Distribuidores de Insumos Agropecuários cadastradas no órgão estadual responsável.
- Vacinar os animais conforme indicação técnica (dose, agulha, local de aplicação, sem stress etc.);
- Após a vacinação e de posse do Cupom Fiscal e listagem dos animais vacinados por sexo e faixa etária fazer a Declaração obrigatória em um dos escritórios do órgão estadual responsável;
- Lembrar que apenas vacinar os animais não oficializa a vacinação. É necessária e obrigatória a Declaração para que o cadastro fique liberado para movimentação de animais e emissão de Documentos Sanitários;
- Para a vacinação dos animais abaixo de 24 meses o procedimento é o mesmo, lembrando que aquele criador que não possuir animais abaixo de 24 meses, a declaração dos animais existentes é obrigatório.
Veja aqui o calendário de vacinação por estado de 2014.

Sandra P. M. Mantelatto
Engenheira Agronôma - Departamento Técnico ANDAV




 






Veja mais